Como começar a vender alimentos pela internet? Saiba como criar seu delivery

7 minutos para ler

De ingredientes porcionados para o preparo de determinados cardápios, para o dia a dia ou até mesmo pratos prontos. Vender alimentos pela internet é uma das tendências que veio para ficar. Para os amantes da arte de cozinhar. Ou para aqueles que necessitam de uma boa comida quando aquela fome bater…

As opções são muitas e melhor: podem ser encontradas online, muitas vezes a distância de alguns cliques – o que aproxima ainda mais o mercado dos consumidores.

Mas como saber se realmente vale a pena vender alimentos online?

Nós ajudamos: os especialistas da Goomer separaram algumas dicas que podem ajudar a você, dono ou gestor de um negócio do Foodservice que quer ingressar no meio digital.

Por que vender refeições, comida ou alimentos online?

Os hábitos de consumo foram modificados com o passar dos anos. Os clientes querem ter a experiência e socialização que os bares e restaurantes oferecem. Mas, ao mesmo tempo buscam por praticidade e conveniência ao receber os pedidos no trabalho ou em casa, por exemplo.

E embora esses comportamentos pareçam concorrer,  num primeiro momento, acabam sendo essencialmente complementares. Afinal, nada impede que uma família faça suas refeições fora do lar, num final de semana e, no outro peça pelo delivery. E o contrário também ocorre com frequência já que esses ambientes são excelentes opções para um happy hour e momentos de descontração.

As idas ao supermercado também podem ser alternadas uma vez que muitos serviços já suprem essa necessidade. Desde compras de itens habituais e do dia a dia, até assinatura mensal de frutas e alimentos selecionados. Tudo vem mudando rapidamente.

Outra importante alteração que ocorreu neste período está associada diretamente com a forma como os consumidores se relacionam com as marcas e fazem suas compras. O mundo está cada vez mais conectado, multiplaforma. Os canais convencionais de comunicação deram lugar a meios mais interativos – e que também fazem parte da experiência de compra.

Assim, se relacionar com os clientes por várias plataformas e vender alimentos pela internet, comida ou refeições em geral é o novo padrão.

Prova disso, é que a maioria dos negócios do setor está diversificando seus canais até para não depender de uma única fonte.

Mas, então por onde começar?

O que é necessário para vender alimentos pela internet?

É possível começar de forma simples e com baixo custo, com recursos já disponíveis e muitas vezes gratuitos. Além disso, também não são necessárias mudanças drásticas na sua operação. Confira a seguir o que é essencial para começar a vender os itens do cardápio do seu negócio de alimentação online.

Adapte seu mix de produtos ou cardápio

Nem sempre tudo o que você tem em estoque pode ou deve ser disponibilizado online. Isso pode acontecer por alguns motivos como: dificuldade de armazenamento, exigência de temperaturas para conservação, dentre outros. Ou até mesmo porque não compensa financeiramente.

Uma boa forma de fazer essa avaliação é pensar nos itens mais vendidos. Outra dica é comparar também a lucratividade de cada item. O conceito da engenharia do cardápio, muito utilizado por bares e restaurantes pode ser aplicado por qualquer tipo de negócio e ajudar nessa escolha.

Tenha um sistema de pedidos

Para iniciar sua operação de delivery ou takeaway, você deve ter um sistema de pedidos. O uso de tecnologia facilita tanto os pedidos, quanto a gestão destes. Dessa forma, os clientes podem pedir facilmente e quem ficar responsável pelo recebimento, pode se organizar melhor.

Outro fator positivo é a agilidade em todo processo. Do preparo dos pratos à separação dos itens solicitados. Da conferência ao despacho das compras. Da recepção a entrega ao cliente.

O controle manual, neste caso, além de ser mais demorado pode levar ainda a erros e aumento dos custos.

Saiba quanto e como cobrar

Definir os preços cobrados, assim como a forma de entrega e de cobrança são regras iniciais. Muitos empreendedores deixam para pensar nisso somente depois. Entretanto, vale a ressalva de que a partir destas informações é que será possível avaliar também se vender alimentos pela internet é mesmo viável.

Ter, portanto, noção dos custos básicos e das margens pretendidas poderá ajudá-lo a vender mais e melhor pela internet. O que muitos estabelecimentos fazem é definir um preço base, valores mínimos para entrega ou até trabalhar com vantagens como combos promocionais, taxas de entrega gratuitas, dentre outros.

É imprescindível pensar também nas formas de pagamento até para estabelecer novas parcerias ou selecionar os prestadores de serviços ideais para viabilizar o pagamento do cliente. Tendo essas informações claras, será muito mais fácil posicionar sua oferta!

Forme seu time

Isso inclui time interno ou terceiros para as entregas, por exemplo. Tenha pelo menos uma pessoa dedicada a essa atividade e que ficará responsável também por facilitar o trabalho dos entregadores. Para começar, mais uma vez, você pode começar pequeno até sentir a demanda, mas deve sempre pensar em como escalar o time, se as vendas também aumentarem.

Uma dúvida muito comum nesta fase é sobre o perfil mais indicado. Se for alguém do seu time que já tenha conhecimento dos itens do cardápio ou vendidos e que tenha experiência na operação, ótimo. Do contrário, treine a pessoa mais próxima disso e permita que ela participe de todo o processo, para ter uma visão mais completa.

Os entregadores também são peça fundamental do seu serviço de entrega. Pesquise opções de fornecedores e, se possível, tenha alguém fixo (mesmo que seja um freelancer, ou profissional autônomo).

Defina um canal de divulgação

Promover os itens do cardápio ou produtos da prateleira para os consumidores é o que fará com que você possa vender refeições pela internet – ou qualquer outra mercadoria.

Por isso, é preciso priorizar um canal de divulgação. É claro que isso pode ser ampliado posteriormente, mas é importante começar por um.

Os perfis em redes sociais, sites ou até mesmo o Whatsapp, que são plataformas mais acessíveis, são excelentes opções. Vale pesquisar quais são os meios de comunicação que os seus clientes utilizam ou que os consumidores do seu nicho preferem.

Faça publicações constantes, dedique tempo a criação dos materiais de divulgação e se relacione com o mercado. Você também pode definir testes de horários de divulgação, formatos de conteúdo, tipos de mensagens para saber o que converte mais.

Essas são dicas iniciais para iniciar seu serviço. A prática do dia a dia também trará outros aprendizados sobre gestão, atendimento, gosto dos consumidores. Fique atento a esses detalhes e adapte seu serviço para atender as exigências do mercado. Vender alimentos pela internet pode trazer receita adicional e diferencial competitivo ao seu negócio!

Novidades da Goomer para você!

Você já conhece o GoomerGo? Com essa ferramenta gratuita, você pode começar a vender pelo Whatsapp em poucos minutos. Crie um cardápio digital para o seu bar, restaurante, doceria, padaria, supermercado e comece a vender online hoje mesmo!

Precisa de ajuda com as redes sociais? A partir da nossa com a mLabs você pode criar uma conta gratuita (inserindo a palavra GOOMER no campo “Cupom de Desconto”) e utilizar a plataforma que ajudará a gerenciar com mais facilidade seus canais.

 

 

Você também pode gostar