Produto artesanal é fator de aumento do consumo no restaurante

3 minutos para ler

A geração Y, também chamada de milênio ou millennials, corresponde aos nascidos após 1980. Recente estudo da WGSN “Anatomy of a trend” aponta uma importante tendência em curso com grande impacto com esta geração. O conceito que afeta a forma como se alimentam, se vestem e cuidam de si próprios foi batizado de “movimento artesão”. Essa tendência tem grande influência sobre o consumo nos restaurantes. Confira o que é aqui no blog!

Movimento artesão e produtos artesanais

O conceito da tendência é abrangente e avança para a produção de alimentos, bebidas, moda e tecnologia.  Os especialistas apontam como uma tendência, e não como uma simples moda. A moda é um efeito de curto espaço de tempo, mas a tendência, ao contrário, é um fenômeno de longa duração.

Sinais de mudança

Um bom exemplo que temos do efeito desse “movimento artesão” é o crescimento das cervejas artesanais. O estudo da WGSN fala do mercado americano, em que as cervejas artesanais já detêm 22% de participação total do mercado, um número impressionante, pois estamos falando de US$ 22 bilhões.

No Brasil, não temos dados tão precisos. Mas apenas olhando para os registros de novas marcas no Ministério da Agricultura, temos que, entre junho e dezembro do ano passado, o número de microcervejarias com registro cresceu 10%, atingindo um total de 675 fábricas no país, de acordo com a Associação Brasileira das Cervejas Artesanais (Abracerva).

Como essa tendência afeta o consumo

Mas como essa tendência pode afetar o consumo no meu restaurante?

  1. Valorização do feito a mão: hoje o consumidor valoriza o produto artesanal, em detrimento ao industrializado. Portanto, avalie seu mix de ofertas e verifique a possibilidade de acrescentar produtos artesanais da sua própria casa ou de terceiros;
  2. Procedências do produto: o consumidor quer saber de onde vêm seus produtos, quem é o responsável pela produção e qual é o processo produtivo envolvido.  Faça um mapeamento dos seus fornecedores e coloque estas informações no seu site, no cardápio e, se fizer sentido, até na decoração da sua casa.
  3. Novos espaços: estão surgindo novos modelos de negócio com um serviço mais amigável, com rede de produtos locais e eventos que estimulam o consumo de alimentos caseiros.

Se você está montando um novo negócio, ou se já atua em um dos mercados da gastronomia, veja como você pode ampliar sua oferta com a inspiração desta nova tendência. É importante que você dialogue com estes consumidores, que eles encontrem em sua oferta bases daquilo que entendem como o mais adequado para o consumo.

Isto não deve significar uma mudança total da sua operação, mas considere em que pontos o seu negócio já pode se beneficiar do conceito do movimento artesão. Um dos caminhos mais simples é avaliar seus fornecedores para tentar usar alguns produtores locais.

O efeito da colocação de um produto local, de um pequeno produtor, pode ligar com estes novos consumidores e, com isto, pode-se ter um preço diferenciado, por estar comprando de pequenos produtores que não podem ter um valor de venda de produtos de grande escala. Essa é uma estratégia interessante para agregar valor para sua oferta.

Hamburgueria em São Paulo eleva resultados com cardápio digital

goomergo cardapio digital whatsapp
Você também pode gostar