Presença digital já é realidade no mercado de restaurantes

5 minutos para ler

Com muitas opções para levar a oferta de pedidos até os clientes e disponibilizar um atendimento mais ágil e prático, os restaurantes que ainda não adotaram a tecnologia devem ficar atentos.

Refletir sobre a importância da inovação tecnológica em um restaurante já não é mais apenas uma questão de vontade, mas de sobrevivência. De acordo com os dados do NPD Group, o uso de aplicativos móveis, mensagens de texto e internet para encomendar refeições aumentou 18% em 2016 e já representa 1,9 bilhões de visitas em serviços de alimentação.

Fazer pedidos online já é realidade para os consumidores

Enquanto atualmente mais pedidos são disponibilizados através de sites, as encomendas feitas com aplicativos estão crescendo fortemente“, afirma o NPD Group, sendo o jantar a refeição mais solicitada digitalmente, perfazendo 50% de todas as encomendas online. E cada vez mais as famílias se tornam usuários ativos dessa facilidade.

O relatório também mostrou que 35% dos pedidos digitais foram gerados para festas com crianças ou pessoas com menos de 35 anos e aqueles com renda familiar mais alta, boa parte deles originados através de promoções e sites de compra coletiva como Groupon. “Os consumidores estão se tornando cada vez mais confortáveis ​​usando aplicativos móveis, se os restaurantes ou os operadores de serviços de alimentação não têm um aplicativo móvel, os consumidores podem muito bem escolher um restaurante que o faz“, afirma Bonnie Riggs, analista da NPD Group indústria de restaurantes.

As grandes redes estão entrando na onda

De olho nessa tendência, o McDonald’s já anunciou que irá lançar sua ordem de pedidos móveis e pretende disponibilizar o recurso em cerca de vinte mil restaurantes em todo mundo. Essa estratégia é não apenas um movimento de entrada na era digital, mas um contra ataque à queda de 1,3% das vendas nas lojas dos EUA no quatro trimestre do ano passado.

Outras cadeias de fast food que entenderam antes do McDonald’s a importância da tecnologia para as vendas foram recompensados ​​com forte crescimento da mesma loja, incluindo Starbucks, Domino’s Pizza, Taco Bell, Papa John’s e Dunkin Donuts. A Domino’s, em particular, teve um quarto trimestre excelente, com vendas crescentes de 12,2% devido à sua oferta digital avançada, incluindo pedidos pizza via Twitter, por exemplo. O operador da cadeia de pizza liderou em grande parte o pacote de fast food, com 60% de suas vendas totais nos EUA tendo sido geradas em 2016 a partir de dispositivos móveis. Em sua recente divulgação de resultados a companhia declarou ter se associado à grandes líderes de tecnologia do mercado – Apple, Amazon, Google e Facebook para expandir sua presença digital.

Tecnologia como atrativo da casa

Mas não é apenas através de aplicativos móveis para pedidos online que a tecnologia começou a marcar presença nos restaurantes e bares de todo o mundo. A presença de cardápios digitais também está se tornando uma estratégia cada vez mais forte para que diversas casas possam proporcionar um novo atrativo local aos visitantes.

Apesar de todas as vantagens que os aplicativos oferecem, eles ainda representam uma dependência direta com o engajamento do público, já que precisam de uma ação do usuário para baixar e acionar a ferramenta. Além disso, o consumo fica limitado aos itens relacionados à um pedido.

Um atendimento disponível 100% do tempo

Levar o consumidor até o local do restaurante ou estabelecimento pode trazer vantagens interessantes para a casa. Ao oferecer a tecnologia para viabilizar pedidos e agilizar o atendimento através de cardápios digitais em tablets, além de proporcionar mais liberdade e autonomia ao consumidor, a casa também pode aplicar estratégias de engenharia de cardápio para elevar o tíquete médio de consumo sem que isso depende diretamente da ação do usuário. Com as técnicas utilizadas nesse conceito, o próprio menu é elaborado para trazer sugestões e harmonizações que incentivam o consumo e facilitam a escolha do consumidor, além de agilizar o pedido e desocupar os garçons da tradicional nota de pedidos para um atendimento de mesa com mais qualidade e atenção.

E uma vez dentro do restaurante, com o cardápio disponível 100% do tempo como um “garçom digital”, o usuário pode fazer novos pedidos a qualquer momento e ampliar o consumo da noite, o que não aconteceria com entregas em domicílio, por exemplo.

Adotar a tecnologia, independente de seu formato, é crucial para a sobrevivência dos restaurantes que desejam continuar crescendo para o futuro. E encontrar estratégias assertivas para combinar a tecnologia com o aumento do faturamento e uma boa experiência do cliente é o caminho para o sucesso.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira:

cardápio digital

goomergo cardapio digital whatsapp
Você também pode gostar