Como padronizar o atendimento no Restaurante? Veja dicas exclusivas

goomer - padronizar o atendimento nos restaurantes - pessoa atendendo
5 minutos para ler

Independente do fato do seu estebelecimento vender diretamente para o consumidor final ou não, uma coisa deveria ser regra e cumprida desde o início: padronizar o atendimento no restaurante.

Assim, por mais que os clientes acessem e peçam em diferentes canais, saberá reconhecer que está em contato com o seu restaurante.

Veja as melhores dicas selecionadas pelos nossos especialistas e que vão te ajudar a ter um atendimento de nível superior.

4 dicas para padronizar o atendimento no Restaurante

Para padronizar o atendimento no restaurante é preciso desenvolver métodos e processos. Ao padronizar subtende-se que o atendimento será o mesmo, não importando por quem seja prestado.

Os padrões passam também por rotinas, afinal, para se tornar um novo hábito é preciso exercitá-lo. Do contrário, de nada adiantará ter um manual de atendimento que não é colocado em prática.

Saiba o passo a passo detalhado para obter integrar seu time e prestar um atendimento memorável.

1 – Treinar a equipe

Sempre que se fala em padronizar o atendimento no restaurante, o primeiro ponto lembrado é o dos treinamentos dos colaboradores.

Informar e treinar a sua equipe – dos garçons ao chefe de cozinha, para garantir a qualidade no atendimento, certamente fará toda diferença.

Ao contrário do que muitos pensam: todos são responsáveis pelo atendimento e pela experiência dos consumidores. O que, eventualmente, pode mudar é nível de envolvimento, que pode ser direto ou indireto.

Mas da cozinha ao entregador, todos devem estar atentos e focados em oferecer o melhor atendimento, produto, serviço, experiência.

2 – Estabelecer padrões e metas claros

O que define um padrão é a regularidade. Logo, ter um padrão de atendimento exigirá também saber o que é um atendimento de excelência.

Algumas recomendações básicas para ajudar nessa missão é: descrever o que deve e não deve ser feito, definir tempo para determinadas atividades, padrões de respostas e posturas diantes de determinas situações adversas.

Se esses padrões não estiverem claros o suficiente, podem levar a interpretações errôneas.

Outro ponto importante é definir metas. Assim, cada regra que compõem o novo padrão deve ter uma meta a ser alcançada. Dessa forma, será possível compreender se o que foi planejado está sendo realizado ou não.

3 – Acompanhar as métricas

Tão importante quanto ter padrões, é saber como estão se comportando ao longo do tempo. Portanto, medir os resultados irá garantir se você está ou não na direção correta.

Além de definir o que será avaliado, é preciso estabelecer como será avaliado e de quanto em quanto tempo, ou seja, com que frequência. Um dos fatores cruciais para padronizar o atendimento no restaurante é ter responsáveis por esse processo.

Você pode definir uma pessoa ou um grupo de pessoas que vão trabalhar para criar, implementar e acompanhar essas métricas.

4 – Atualizar os padrões

De tempo em tempo se faz necessário rever e até atualizar os padrões. Isso porque tanto o comportamento, quanto as necessidades dos consumidores mudam.

O mesmo acontece dentro dos restaurantes: os canais de vendas, itens do cardápio ou outras rotinas operacionais podem variar, conforme o tempo. Logo, vale reiniciar o processo para se certificar de que as regras ainda são válidas – e responsáveis por trazer resultados para o seu restaurante.

Ao restabelecer novos padrões, valem as dicas iniciais.

Principais métricas de atendimento dos Restaurantes

As métricas de qualidade do atendimento podem ser relacionadas ainda com as métricas de vendas e operacionais e, geralmente, são estabelecidas em conjunto.

São esses indicadores que vão dizer quão próximo ou distante você está do que foi traçado anteriormente.

Métricas de atendimento

  • Satisfação dos clientes (Net Promoter Score – NPS);
  • Taxa de recompra ou novos pedidos;
  • Número de clientes atendidos (pode ser medido pelo número de comandas ou mesas abertas) ou pedidos realizados (para o delivery, takeaway ou drive thru);
  • Volume de indicações (caso tenha programas de recompensa ou bônus para indicações de outros clientes).

Métricas de vendas

  • Incremento no tícket médio;
  • Giro do estoque;
  • Volume de venda de sobremesas;

Métricas operacionais

  • Tempo de atendimento no salão ou delivery;
  • Tempo de permanência;
  • Ocupação média das mesas (sazonalidade/giro de mesas);
  • Percentual de pedidos errado (ou taxa de desperdício);

Aproveite para conferir quais são as 7 métricas de restaurante indispensáveis para você acompanhar, em detalhes.

Vantagens da padronização do atendimento

Conquistar clientes e mantê-los fiéis por mais tempo é sinônimo de vendas. Fazer com que seus clientes identifiquem prontamente o padrão do seu atendimento, assim como reconheceriam um dos seus melhores pratos é um sinal muito positivo.

Entre as vantagens do melhor atendimento estão:

  • Ajuda a fidelizar clientes;
  • Pode gerar novas indicações;
  • Recompensa o trabalho da sua equipe;

O atendimento é, portanto, um importante fator de fidelização. Padronizar o atendimento no restaurante passa a ser então, essencial.

Basta pensar que um restaurante até pode sobreviver por um tempo, tendo um cardápio razoável. No entanto, nenhum sobreviverá se não se preocupar com o atendimento do serviço que é prestado e com o encantamento dos clientes.

Você também pode gostar