Carta aberta ao Ecossistema de Foodservice

14 minutos para ler

Esta carta aberta é um convite para o ecossistema de Foodservice 

Diante da nova pandemia global do Covid-19, todos nós tivemos que adaptar nossas rotinas. E, da mesma forma, empresas de diversos setores passarão por mudanças mais ou menos significativas, direta ou indiretamente, das maiores redes às médias e pequenas empresas. E com o Foodservice e, especialmente, com os bares e restaurantes não será diferente.

Inúmeras medidas preventivas para evitar o número de contágios e letalidade já estão sendo adotadas em diversos países e aqui no Brasil. E, nós aqui da Goomer, entendemos que esse contexto exigirá também uma nova postura.

Da população. 

Das empresas e de seus empreendedores e colaboradores. 

Da Sociedade.

E além de reforçar as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde), nos colocamos no lugar de cada um desses bares e restaurantes e queremos fazer um convite para você dono ou colaborador de um restaurante, para aqueles que são fornecedores de toda a cadeia e para você que é consumidor destas empresas:

Apoie o restaurante que você ama!

Porque devemos nos unir?

O mercado do Foodservice é um dos maiores do mundo e têm crescido ano a ano.

Dados e projeções do mercado no Brasil:

Na última recessão econômica, o setor foi um dos mais atingidos, mas conseguiu se reerguer e vinha avançando como o esperado.

Então, é hora de agirmos para ajudarmos a reduzir os impactos do Coronavírus. Toda crise é passageira. Mas precisamos começar a agir agora.

Como contribuir?

Para participar ativamente deste movimento não é preciso muito. Ao nos unirmos conseguiremos superar os desafios atuais, minimizar os prejuízos e chegar juntos a bons resultados, superando mais essa fase.

Listamos abaixo algumas ideias, mas você também pode contribuir com suas sugestões ou experiência, enviando uma mensagem para contato@blog.goomer.com.br.  Esse material será atualizado com todos os insights recebidos).  

Bares e Restaurantes

O que você deve e/ou pode fazer na prática, começando já:

Gestão de Pessoas

  • Recomende o isolamento no caso da identificação de qualquer sintoma: a Portaria do Ministério da Saúde permitirá o afastamento como motivo justificável e sem prejuízos na remuneração. A medida é necessária para evitar a contaminação comunitária;
  • Oriente os colaboradores sobre a lavagem correta das mãos: disponibilize sabão e papel toalha, além de orientações corretas sobre a lavagem das mãos. Para se manter atualizado, consulte o site do Ministério da Saúde;
  • Disponibilize luvas plásticas descartáveis: para aqueles que estão em contato direto com os clientes, nas mesas ou no salão. Depois do uso, oriente sobre o devido descarte;
  • Trabalhe com escala de funcionários: estude medidas para evitar o desligamento dos seus colaboradores e, se necessário, o afastamento mantenha os salários e benefícios em dia, até quando puder;
  • Facilite o transporte: para evitar a aglomeração de pessoas, se possível, facilite o transporte da casa para o trabalho e vice-versa, evitando assim que seus colaboradores peguem ônibus, trens ou metrôs lotados;

Operação

  • Respeite as regras e decretos locais: acompanhe as notícias e normas do seu Município ou Estado em relação ao funcionamento, limitação de horário de funcionamento e regras para operação;
  • Reduza o número de mesas do salão: a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) sugere que 1/3 das mesas sejam reduzidas para assegurar que a distância entre as cadeiras ocupadas seja no mínimo um metro ou que a distância da mesa sem as cadeiras seja de dois metros. Espace também as cadeiras, permitindo “áreas de respiro”;
  • Disponibilize álcool em gel para os colaboradores e no salão: o álcool em gel 70% é o mais recomendado. Deixe perto dos pratos do buffet e, se possível, em áreas de grande circulação como banheiros entradas/saídas e próximo aos caixas. Os produtos também devem ser fornecidos para os colaboradores;
  • Higienize utensílios com frequência: pratos, copos e talheres devem ser higienizados, embalados individualmente ou colocados à mesa apenas durante o serviço. Também é recomendável informar os clientes para não compartilhar pratos, copos e talheres;
  • Use anteparos de vidro sobre as cubas (para buffets): o objetivo é proteger os alimentos de possíveis gotículas de saliva contaminadas. O álcool em gel também deve ficar sempre por perto;
  • Mantenha o ambiente bem arejado: mantenha, se possível, todas as janelas do estabelecimento abertas. Os ventiladores e ar-condicionado também podem ser utilizados, mas precisam ter a devida manutenção;
  • Mantenha a cozinha sempre limpa: a lavagem das mãos e uso do álcool em gel 70% também deve ser regra na cozinha. Os utensílios e equipamentos precisam ser higienizados com frequência, de preferência, sempre após antes e após o seu uso; 
  • Higienize as áreas de contato: seu bar ou restaurante deve manter a limpeza reforçada em todos os ambientes. O Ministério da Saúde recomenda ainda que locais de contato como mesas e cadeiras, corrimões, maçanetas, dentre outros, também sejam limpos com o álcool em gel constantemente; 
  • Desinfecte os tablets de cardápios digitais: utilize periodicamente panos descartáveis com álcool 70% (procure produtos compatíveis com telas touch screen) para higienizar os equipamentos;
  • Mantenha os mesmos cuidados durante o manuseio, preparo e entrega dos alimentos: lave as mãos antes de ter qualquer contato com alimentos, durante o preparo e embale todos os pedidos para entrega devidamente. Caso envie talheres e guardanapos, envie em embalagens separadas.

Vendas

  • Diversifique seus canais de vendas: não dependa apenas das vendas realizadas no salão ou balcão. Invista em opções como delivery (para entrega), takeout ou drive thru (para retirada);
  • Pense em modelos de entregas sem contato: quem atua com o delivery, takeout ou drive thru pode pensar em formas criativas e eficientes para evitar o contato direto com outras pessoas, assim como fez a Dominos’s, a Rappi e a Doceria The Licia (se tiver outros bons exemplos, compartilhe com a gente ou nos marque nas rede sociais);
  • Esteja próximo dos clientes: informe-os sobre o seu horário de funcionamento, divulgue sua forma de atendimento e comunique sobre qualquer alteração ou interrupção nos serviços, assim como possíveis falta de produtos ou atrasos nas entregas;
  • Mantenha a qualidade dos produtos e serviços: se é por isso que o seu bar ou restaurante é reconhecido, mantenha o nível de qualidade dos produtos e atendimento, independente da circunstância.

Cardápio e Preços

  • Adapte seu menu: pense em porções que possam ser consumidas individualmente e que podem ajudar a baratear o custo para aquelas pessoas que não têm condições de pedir no delivery todos os dias. Ou para famílias, já que estarão reunidas no momento das refeições e que não abrem mão do seu prato preferido;
  • Defina novos combos: faça novas combinações de pratos e bebidas que possam ser acomodados em embalagens para retirada ou entrega;
  • Mantenha estoques mínimos: se tiver que fazer uma nova compra, opte por compras em quantidades menores e, conforme o volume de vendas, faça a reposição. Evite a perda de insumos e por produtos vencidos;
  • Produção on demand: se possível, só produza as refeições quando tiver pedidos ou antecipe os pedidos (sob encomenda), para evitar o desperdício e aumento dos custos; 
  • Seja transparente em relação aos preços: se tiver que atualizar os preços do cardápio deixe claro o objetivo da alteração e informe os clientes. Facilite também o pagamento, com soluções digitais, para minimizar o contato pessoal ou manipulação de dinheiro.

Financeiro

  • Tenha um controle do seu fluxo de caixa: faça um planejamento mínimo das entradas e saídas diárias ou do último período para ter uma visão real e atualizada das finanças do seu negócio. Não descuide do controle financeiro;
  • Antecipe seus recebíveis: avalie os valores que você têm para receber e, se possível, antecipe o seu crédito caso precise de dinheiro adicional para os custos do dia a dia;
  • Negocie com seus fornecedores: se precisar estender os prazos de pagamento das compras já efetuadas, negocie direto com os credores e faça uma nova proposta. Cheguem juntos na melhor opção;
  • Busque linhas de crédito: se a necessidade for urgente, procure pelos bancos que oferecem linhas de crédito específicas para capital de giro e se atente às medidas de incentivo do Governo.

Cadeia de Fornecedores

Entenda como apoiar seu cliente e continuar a fornecer:

  • Revise os pedidos mínimos: com o volume menor de vendas, talvez seja necessário também alterar seus pedidos mínimos para atendimento a nova demanda;
  • Flexibilize as opções de pagamento: para não deixar de fornecer e de receber flexibilize as opções de pagamento e, se possível. Não estamos falando necessariamente em dar desconto, mas em dar alternativas para que a relação com o bar ou restaurante cliente continue sendo ganha-ganha;
  • Facilite a entrega: torne sua logística mais eficiente e repense as opções de entregas para minimizar o contato direto.

Consumidores

Saiba como apoiar aquele bar ou restaurante preferido ou empresa local, próximo da sua casa e que, geralmente, são média e pequenas empresas:

  • Compre também do pequeno: não deixe de fazer o seu pedido. Mesmo que não possa ou queira evitar comparecer ao local, faça o pedido por aplicativos ou por telefone. Assim, você terá sua refeição e continuará a apoiar o restaurante que você ama (ou, no mínimo, ajudará a fomentar os negócios locais);
  • Vá ao local em horários alternativos: se informe antecipadamente sobre os horários de atendimento e, se possível, vá até o local em horários alternativos;
  • Lave as mãos e mantenha a distância mínima: higienize as mãos e mantenha a distância de um um metro e meio ou dois, reduzindo o risco de contaminação caso alguém espirre ou tussa. Se espirrar ou tossir, lembre de proteger o nariz e a boca e de lavar as mãos em seguida.

O que já foi feito até aqui

O Governo e as entidades de classe do ecossistema, assim como muitos empreendedores já têm se mobilizado e obtido alguns benefícios para fazer com que os negócios continuem a funcionar.

Incentivos Financeiros e Fiscais do Governo (para os negócios)

  • Acesso facilitado a linhas especiais de crédito para manter os salários em dia e evitar o desemprego (saiba mais aqui);
  • Crédito do PROGER / FAT para Micro e Pequenas Empresas – R$ 5 bilhões e simplificação das exigências para contratação de crédito e dispensa de documentação (CND) para renegociação de crédito (saiba mais aqui);
  • Suspensão do pagamento da parte do Simples Nacional correspondente à União e o diferimento do pagamento do FGTS, ambos por três meses (saiba mais aqui);

Incentivos Financeiros (para a população)

Podem ajudar os colaboradores dos bares e restaurantes

  • Transferência de valores não sacados do PIS/Pasep para o FGTS, para permitir novos saques (saiba mais aqui);
  • Reforço ao programa Bolsa Família, com a inclusão de mais 1 milhão de beneficiários (saiba mais aqui).

Incentivos de Vendas e boas Práticas do Setor

  • Com o selo Restaurante Responsável, o consumidor terá, na fachada dos estabelecimentos, a identificação daqueles que, segundo a Abrasel, aderiram às medidas preventivas de combate ao novo coronavírus (saiba mais aqui);
  • E-book com um guia de boas práticas de higiene e relacionamento contra o coronavírus no setor de alimentação fora do lar (download gratuito neste link). 

O que ainda está em discussão

Outras pautas ainda estão em discussão como:

  • Criação e revogação da Medida Provisória que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até quatro meses sem salário (saiba mais aqui);
  • Flexibilização dos contratos de trabalhos e da legislação para a suspensão temporária dos contratos atuais (evitando a demissão em massa) e o pagamento dos salários destes trabalhadores pela União (saiba mais aqui);
  • Edição da nova Medida Provisória do Contrato Verde e Amarelo, em regime de exceção, para tratar a redução da jornada de trabalho e salário e permitir a flexibilização de férias individuais e coletivas (saiba mais aqui);
  • Antecipação da restituição do Imposto de Renda para Pessoas Físicas (saiba mais aqui);
  • Escalonamento do horário do almoço evitando grandes aglomerações (saiba mais aqui);
  • Suspensão da cobrança dos serviços públicos de fornecimento de água e energia elétrica, durante o período de crise (saiba mais aqui);
  • Garantir que delivery de refeições seja incluído como serviço essencial para a Sociedade, independentemente da localização (saiba mais aqui);
  • Financiamento de impostos devido à crise (saiba mais aqui). 

O que a Goomer tem feito (por todo nós)

Nossa equipe tem se empenhado em entender as dificuldades e diante disso, também propomos:

Colaboradores

  • Informações: também estamos seguindo todas as recomendações da OMS e continuamos a orientar todos os nossos colaboradores sobre as boas práticas de higienização e saúde;
  • Trabalho remoto: desde segunda-feira (16/03), todo nosso time está trabalhando remotamente (somos mais de 80 pessoas). Estamos nos empenhando ao máximo para que esse período de adaptação não interfira na nossa qualidade do nosso serviço;
  • Reuniões online: todas as reuniões internas ou externas foram mantidas e estão sendo realizadas online.
  • Lançamento de solução gratuita: para apoiar os bares e restaurantes lançamos o GoomerGo que é uma ferramenta que permite a criação de um cardápio digital online, em poucos minutos. Com isso, os restaurantes podem receber os pedidos de Delivery e Takeway direto no Whatsapp.

Clientes

  • Informações: mantivemos uma comunicação clara e transparente com nossos clientes e parceiros, suprindo com informações importantes sobre o atual cenário e sobre quais serão nossas próximas ações para apoiá-los diretamente.

Parceiros

  • Implementação remota: nossos parceiros e revendas continuam trabalhando de forma remota, de modo a suprir o suporte necessário aos nossos clientes, sem qualquer interrupção nos serviços.

Por fim, queremos que vocês todos saibam que a Goomer nasceu na crise de 2014 para apoiar os restaurantes a saírem dela e, desde então, juntos também temos aprendido, crescido e alcançado bons resultados.

É hora de, mais uma vez unidos, enfrentarmos todos esses obstáculos – que certamente nos tornarão ainda mais fortes para encararmos os próximos desafios.

Em tempos de isolamento social, queremos que nossa colaboração enquanto ecossistema se faça valer. Estamos e somos solidários a essa situação. Nossa missão é ser agente e companheira da evolução dos restaurantes. E acreditem:

Em todos os momentos desta jornada, afinal nascemos para servir!

 

Saudações,

Felipe Maia Lo Sardo

Cofundador e CEO da Goomer

felipe@blog.goomer.com.br

 

PS.: esse conteúdo será atualizado diariamente com notícias e dicas.

Você também pode gostar