Cardápio variado ou especializado? Como saber o que é melhor?

cardápio variado ou especializado - pratos diversos, pessoas comemorando no restaurante
5 minutos para ler

Muitos restaurantes são conhecidos por seu cardápio variado, enquanto outros pelo nível de sua especialidade. Existem aqueles famosos pratos do dia a dia, mas com um toque culinário e aqueles pratos mais elaborados e com receitas e segredos de família.

Saber exatamente onde ou no que investir pode gerar muitas dúvidas. Mas para ajudar a esclarecer esses pontos, nossos especialistas selecionaram algumas dicas de mercado para o seu cardápio e restaurante.

Cardápio variado ou especializado?

Ao decidir abrir ou arrendar um restaurante, é preciso avaliar que tipo de comida e bebidas são ou serão servidos e, especialmente, quem é atendido ou para qual público vender.

Essas perguntas básicas vão ajudar a definir outras estratégias como: preço, posicionamento e até mesmo a marca, caso seja um novo negócio. E, tão importante quanto ter um cardápio variado ou especializado é entender o que é necessário para ter cada um deles.

Cardápio variado

Como o nome sugere, implica em ter uma variedade maior de pratos, sabores, combinações para atendimento a mais pessoas. Investir na diversificação no seu menu pode exigir:

Cardápio com mais opções de pratos, bebidas e sobremesas

Montar um cardápio com mais alternativas para servir os clientes, amplia as chances de vender em função do leque de opções. Desde os pratos principais, a variação dos complementos até carta de bebidas ou vinhos, por exemplo. Não há limites para a quantidade de itens ou para a imaginação.

Estoque de produtos com maior volume ou compras recorrentes

Fazer a gestão dos fornecedores, neste caso, é fundamental para não faltar nenhum ingrediente, material ou produtos complementares para a preparação dos pratos ou serviços. Tudo precisa ser controlado para evitar também o desperdício ou os custos excessivos.

Rapidez na atualização de informações do cardápio

Imagine você com mais de cinquenta itens no cardápio e ter que ficar remarcando preços, atualizando o que tem ou não disponível no dia para vender, no cardápio ou site…

Certamente seria uma atividade bem ingrata e que poderia tomar tempo da sua equipe (exceto se utilizar os cardápios digitais, com atualização em tempo real).

Time maior de cozinheiros e mais equipamentos

Com mais diversidade de pratos, ter uma equipe preparada com conhecimentos mais amplos, assim como os equipamentos básicos são pré-requisitos.

Não necessariamente um cozinheiro que sabe fazer comida italiana, terá a mesma aptidão para a culinária asiática, por exemplo.

Gestão operacional mais eficaz

A atenção aos detalhes e processos é indispensável para manter a operação rodando normalmente e no tempo esperado. Ter fichas técnicas atualizadas e fluxos de trabalho bem definidos dentro e fora da cozinha podem otimizar o trabalho.

Por outro lado, se não houver o mínimo de organização e gestão, além da bagunça, desperdício e descontentamento dos clientes, você pode perder muito dinheiro.

Cardápio especializado

A exclusividade ou ineditismo pode conferir ao seu restaurante um diferencial frente a concorrência. No entanto, ter uma casa especializada em algum tipo de culinária ou serviço, pode demandar:

Conhecimento específico na área de atuação

Assim como dizem que o mar não é para principiantes, a cozinha ou a arte de fazer a gestão de um negócio no ramo de alimentação também não. Existe ainda um grande fator quando se fala de alimentação: a cultura.

Além de gostar, é preciso se aprofundar no conhecimento e em tudo aquilo que há por trás de uma “simples refeição”.

Nível de mão de obra mais qualificada

A depender do estilo culinário escolhido, é preciso ter especialistas para cozinhar. Nem sempre só seguir um livro de receitas, fará o seu restaurante dar certo. Muitas vezes, além da experiência, é preciso ter o talento nato ou uma equipe altamente profisionalizada.

Ter as pessoas certas, no lugar certo pode fazer com que seu restaurante ganhe mais fluidez, agilidade e reconhecimento.

Maior investimento em marketing

Normalmente, restaurantes especializados atendem grupos menores de pessoas. Isso quer dizer, portanto, que você certamente terá que posicionar o seu negócio para um nicho específico ou para um grupo seleto de amantes por comida.

Quando se fala em turismo culinário isso é mais fácil. Afinal, as pessoas que viajam geralmente experimentam os pratos locais e isso faz já parte da vivência na cidade ou país. Mas no país de origem, essa questão pode ser um desafio.

Maior volume de vendas ou tíckets maiores

Para rentabilizar seu restaurante com comida típica ou especializada, você provavelmente terá que encontrar um mercado suficientemente atrativo, tornar sua marca e seus produtos conhecidos ou ainda vender mais para os mesmos clientes, com o aumento do tícket médio.

Então, o que é melhor?

Primeiramente, é preciso lembrar que um restaurante pode se consolidar no mercado, sendo reconhecimento por seu menu, sua localização, ambientação ou experiência, por seu atendimento.

Antes de investir em um ou outro, é preciso estudar e conhecer muito bem o mercado e o público-alvo. O que vem depois acaba sendo uma consequência. Então, quanto melhor você conhecer o ramo em que quer atuar, maiores são as chances do seu restaurante dar certo.

Para os negócios existentes, não muda muito. Acompanhar de perto a demanda, entender as preferências dos consumidores e estar atento as tendências do mercado pode fazer você adaptar o modelo ou estilo do seu restaurante, mas sem perder o principal: a essência daquilo que você construiu.

goomergo cardapio digital whatsapp
Você também pode gostar