Cardápio sazonal: saiba porque adaptar o menu do seu Restaurante

calendário
5 minutos para ler

Quem trabalha no ramo de Foodservice sabe bem quais são os impactos que a cadeia produtiva tem no giro de um estabelecimento.

Produtos básicos e tido como essenciais são geralmente produzidos em maior escala e por isso raramente estão em falta. Entretanto, outros alimentos só são comercializados em períodos curtos ou específicos do ano. Logo, estar atento a essas mudanças pode garantir a receita do seu negócio.

Mas afinal será que realmente vale a pena criar um prato ou uma bebida que venderá apenas em uma época do ano? Ter ou não ter um cardápio sazonal?

Confira a seguir algumas dicas dos nossos especialistas para que você consiga obter o máximo de vendas, com o seu cardápio.

Cardápio fixo ou Cardápio sazonal?

A sazonalidade é um reflexo da disponibilidade de alguns alimentos. Mas também pode ser uma importante estratégia de vendas. E, em qualquer um dos casos é muito importante ter um plano definido.

Um cardápio fixo normalmente já tem seus pratos eleitos como preferidos – por isso justificam sua permanência no menu. Os clientes procuram porque sabem exatamente o que vão encontrar e até mesmo quanto vão pagar.

Por outro lado, ter um cardápio sazonal pode substituir determinados pratos quando estes estiverem indisponíveis, por exemplo. Além disso, traz sempre uma novidade necessária e indispensável para qualquer tipo de negócio.

E ainda tem os menus combinados, ou seja, que contam com itens fixos e sazonais – atendendo assim a todos os gostos.

Entenda agora quais são as vantagens em ter um cardápio sazonal.

4 vantagens do Cardápio Sazonal

O cardápio sazonal pode beneficiar o seu bar ou restaurante em vários sentidos. E, se existe qualquer desvantagem acredite: são mínimas. Veja agora porque apostar nesta ideia:

1 – Cria uma oferta diferenciada

Esse tipo de oferta pode estimular também os chamados gatilhos de vendas como: senso de urgência, escassez, exclusividade. Assim seus clientes podem experimentar um novo prato ou bebida sabendo que só vão permanecer no cardápio por tempo limitado.

Com uma oferta única, a experiência gastronômica oferecida também pode ser ampliada pela variedade dos produtos ou pela inovação do prato, bebida ou sobremesa. Seja por uma demanda ou por necessidade do mercado, mudar às vezes faz bem!

2 – Evita a dependência de alguns produtos

Imagine só ter um cardápio principal todo baseado em uma fruta da época? Ou então usar esse ingrediente como base para a maioria das receitas e ficar dependente da produção, disponibilidade ou entrega? Sem contar que muitos alimentos são produzidos apenas em determinadas regiões – o que torna seu custo ainda mais alto em função da logística.

Com um cardápio baseado no que está disponível na época, é possível fazer compras antecipadas e ajustar a demanda.

3 – Permite ter uma margem de contribuição maior

Seja pela substituição de um ingrediente ou equilíbrio destes na composição do cardápio, a margem de contribuição de cada produto também pode aumentar.

Geralmente, os pratos com alimentos da época tendem a ter mais saída. Ou por serem novidade ou pelo fato dos clientes saberem que só estarão disponíveis em determinado período. Diferente de uma promoção, os itens acabam ganhando mais exclusividade.

4 – Pode ajudar a atrair mais clientes

Ter um cardápio sazonal também pode ajudar a atrair novos clientes. Alguns ingredientes ou pratos diferenciados podem chamar a atenção e despertar a curiosidade dos consumidores. Esse pode ser o mesmo motivo do interesse dos críticos gastronômicos e pode levar a boas pautas espontâneas na mídia.

Quer um exemplo? Os fast-food são conhecidos tradicionalmente pelos pratos seus carro-chefes, mas estão sempre se reinventando para se diferenciar da concorrência e atrair novos clientes.

Mas, o que é necessário para criar um cardápio temporário?

Adaptar ou substituir um cardápio temporariamente exige conhecimento de dois pontos básicos: conhecimento do mercado e conhecimento culinário.

A primeira visão diz sobre conhecer seus clientes e avaliar o que você tem no cardápio. A engenharia do cardápio é um importante recurso para essa avaliação já que traz uma análise financeira do cardápio – baseada no que tem mais saída e maior contribuição.

Depois, também é preciso conhecer os produtos e alimentos utilizados na composição de cada item do cardápio. Uma boa dica aqui é consultar as fichas técnicas. Conhecer os alimentos de cada época também é essencial, já que é a partir disso que um novo cardápio pode ser criado. Saber qual a fruta ou legume de cada estação do ano, portanto, pode ajudar no novo planejamento.

Para a concepção dos novos itens conte com o expertise do seu chefe de cozinha ou coloque seu talento em prática. Buscar opções de receitas ou fazer releituras também pode ser uma alternativa criativa.

Sim, você pode e deve usar a sazonalidade a favor do seu bar ou restaurante!

Você também pode gostar