Como aumentar as vendas do seu restaurante em 30%

Comer fora é tão comum que não pensamos no trabalho que dá criar uma experiência gastronômica. Não é mesmo? Para você conseguir aumentar as vendas no seu restaurante é necessário analisar cuidadosamente a maneira como você escolhe a composição dos pratos do seu cardápio.

A seguir damos algumas dicas que podem te ajudar a aumentar o faturamento do seu negócio em até 30%. Vamos lá!

1. Não use cifrão 

O cifrão é um símbolo que deve ser evitado porque se relaciona com gastos. E isso é a última coisa que o cliente pode pensar.

De acordo com uma pesquisa da Escola de Administração de Hotéis da Universidade de Cornell, os convidados que receberam um cardápio sem cifrão gastaram significativamente mais do que aqueles que receberam um cardápio com eles.

2. Números quebrados

Os designers de cardápio reconhecem que os preços que terminam em 9, como $ 9,99, são relacionados à baixa qualidade. Além disso, os preços que terminam em 0,95 em vez de 0,99 são mais eficazes e “mais amigáveis” na hora da escolha. Você também pode optar por valores inteiros e deixar o cardápio mais limpo, simples e direto.

3. Descreva seus produtos

Pesquisas da Universidade de Cornell revelaram que os itens descritos de uma maneira mais atrativa saem mais. De acordo com as pesquisas da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign , os rótulos de um menu descritivo aumentaram as vendas em 27%, em comparação com itens de alimentos sem descrição.

Descreva seus pratos e bebidas de forma um tanto romântica, enfatizando cada detalhe do prato. Por exemplo, você pode descrever um bolinho de siri apenas como “bolinho de siri com pimenta. Acompanha maionese”. Ou “bolinhos artesanais, com carne de siri, um toque de maionese, mistura secreta de condimentos e migalhas de pão ciabatta, para um bolinho macio e crocante”. Isso traz a experiência sensorial ao leitor, e a descrição fará com que os clientes fiquem mais satisfeitos ao final da refeição.

4. Conecte a comida a momentos em família

Os clientes são atraídos por nomes de familiares no cardápio, como pais e avós. É mais provável que as pessoas comprem os biscoitos caseiros e quentes da vovó ou a famosa lasanha da vovó Maria. Isso traz uma pitada de nostalgia ao seu cardápio, assim como nomes étnicos (vovô Genaro, Jeronimo, etc).

engenharia do cardápio

 

5. Atraia o cliente pelo prato mais caro

Podemos até não comprar o prato mais caro, mas ao encontrar algo mais barato, parece que estamos economizando.

De acordo com William Poundstone, autor de Priceless: The Myth of Fair Value (and How to Take Advantage of It), o papel principal desse prato caro, de $ 115 – a única coisa de três dígitos no menu – é fazer com que todo o resto pareça uma barganha relativa.

6. Analise o padrão de leitura

Scanpaths é um estudo de como as pessoas leem certas coisas. Por isso, considere colocar os itens mais lucrativos no canto superior direito, porque é onde os olhos das pessoas vão primeiro.

Outra razão pela qual isso funciona é que ver um prato caro à primeira vista fará com que o resto pareça ter um preço razoável quando comparados.

7. Limite as opções

Por meio de recursos como “experimentar todos”, menus fixos ou cardápios enxutos, os restaurantes eliminam a responsabilidade que as pessoas sentem na hora da escolha. É muito mais eficaz para os restaurantes limitarem sua seleção. Aparentemente, o número ideal de itens é de seis por categoria em restaurantes fast-food e de sete a dez itens por categoria em estabelecimentos de restaurantes finos.

8. Use tecnologia no seu restaurante

Existem tecnologias, como cardápios digitais e totens de autoatendimento, que fazem vendas sugestivas e conseguem trazer economia para o restaurante. Além do aumento de faturamento em até 30%. Pesquise sobre as opções e considere implementar em seu negócio.

9. Permita a personalização dos pratos

A geração millennials puxa essa tendência e exige maior personalização. Você pode oferecer opções de personalização dos pratos pelo próprio cardápio, e nisso a tecnologia pode apoiar e muito!

Fonte: Business Insider (artigo traduzido)

Josi Gothardo

Relações Públicas pela Unesp, trabalha como analista de marketing na Goomer. Entre as coisas que mais gosta, comer e curtir lugares diferentes estão com certeza no topo da sua lista!

Comentários

comentários