Como aplicar a Engenharia do Cardápio no menu do seu Restaurante?

aplicar a engenharia do cardápio
6 minutos para ler

Certamente você já deve ter ouvido falar que o layout do seu cardápio pode fazer com você venda mais. Esse é apenas um dos objetivos da Engenharia do Cardápio. E mais importante do que saber, é preciso saber aplicar a Engenharia do Cardápio na prática, para melhorar os resultados financeiros do seu restaurante.

Pensando nisso, a Goomer selecionou algumas recomendações dos nossos especialistas, para ajudar na avaliação dos itens do seu cardápio e na melhoria das suas vendas. Confira!

Dicas para aplicar a Engenharia do Cardápio

Depois de ter feito a matriz da Engenharia do Cardápio, resta saber o que fazer com cada produto do seu cardápio, afinal é para isso que a avaliação é feita. Entre outros motivos, um dos objetivos é justamente fazer com que você consiga vender mais, com o que você já tem.

Em outras palavras, quando se fala em aumentar as vendas em um restaurante, por exemplo, muitas vezes não é preciso “reinventar a roda”. O primeiro exercício é começar pela avaliação do que você já tem e depois aplicar a Engenharia do Cardápio.

Se você já fez isso, então, saiba o que fazer com cada grupo de produtos.

1 – Produtos “Estrelas”

Os produtos estrelas são aqueles mais vendidos e com maior rentabilidade.

O que fazer: para destacar as “estrelas” do menu com certa discrição, uma boa ideia é colocar uma estrelinha ao lado do nome do item. Outra sugestão é acrescentar frases como “sugestão do chef” e “especialidade da casa”.

O que evitar: não exagere na quantidade de coisas destacadas. Lembre-se de que, quanto mais destaques, menos efeito eles têm e mais poluído fica o cardápio. Sem contar que, com muitas opções disponíveis, os clientes podem fazer uma escolha mais racional, podendo escolher outro item – diferente do que você desejou.

2 – Produtos “Burros de Carga”

Os “burros de carga” são todos aqueles produtos do seu restaurante que têm vendas, mas baixa rentabilidade.

O que fazer: experimente combinar um desses itens com um “produto estrela”. Apesar da rentabilidade ser menor, se vendido em maior volume a contribuição bruta pode ser significativa. Outra sugestão é negociar os preços com os fornecedores, para reduzir o custo e aumentar a sua margem.

O que evitar: dar muito destaque para o item, de forma isolada. Na dúvida, liste com os demais itens da mesma categoria como mais uma opção para os consumidores.

3 – Produtos “Quebra-Cabeças”

Esses são aqueles pratos, bebidas ou sobremesas que vendem pouco, mas que uma única venda já compensa e justifica sua permanência no menu.

O que fazer: use fotos de excelente qualidade no seu cardápio, principalmente nas suas “estrelas” e “quebra-cabeças”. Promova esses produtos de uma forma diferente, para tentar vender mais.

O que evitar: evite deixar os preços listados em uma coluna à direita. Isso incentiva os clientes a compará-los para escolher o prato de menor valor.

Outro erro muito comum é colocar esses produtos em promoção. Uma vez ou outra, essa estratégia pode ser interessante. No entanto, quando utilizada em exagero pode comprometer a sua rentabilidade, sem necessidade.

4 – Produtos “Cachorros”

São aqueles item que não têm saída e conferem uma rentabilidade muito pequena ou quase inviável.

O que fazer: retirar os produtos do menu e deixar de vendê-los. Se o seu cardápio for impresso, para não ter que reimprimir novamente, você pode colar um adesivo e informar que o item está em falta. Em muitos casos, pense se não vale a pena dizer que o produto estava disponível apenas por determinado período, como um item promocional do cardápio do seu restaurante.

O que evitar: escrever “fora de estoque”. Essa expressão passa uma sensação negativa. Sem contar que se o cliente for assíduo, pode questionar sobre a volta do produto. Ao ser questionado, seja sincero e prefira dizer que o item está em avaliação ou será retirado definitivamente do cardápio.

Lembre-se de que a avaliação e o rearranjo dos itens do cardápio do seu bar, restaurante, cafeteria ou doceria precisa ser feito com frequência. De nada adiantará fazer uma avaliação a cada três anos.

Outra dica muito importante: lembre-se de que a prática leva à perfeição. Teste táticas diferentes para encontrar a que melhor funciona com os seus clientes!

Saiba agora como o cardápio em formato digital pode facilitar esse trabalho.

Como o Cardápio Digital ajuda a aplicar a Engenharia do Cardápio?

O Cardápio Digital é uma tecnologia aliada e que pode ajudar a aplicar a Engenharia do Cardápio, de forma mais rápida e barata.

Historicamente existe uma sazonalidade que é comum no mercado de alimentação fora do lar. No entanto, um restaurante não pode ficar a mercê da demanda do mercado, apenas olhando, sem fazer nada. É preciso ter estratégias claras para aumentar as vendas. Seja em períodos de baixa demanda ou mesmo nos períodos de alta temporada, em que também é preciso fazer vendas bem feitas.

E isso, na prática é vender mais, mas com qualidade. Priorizando os itens que têm mais popularidade e maior rentabilidade. Mas como isso nem sempre é possível, é preciso ficar atento também aos outros itens. Afinal, “nem só de produtos campeões, se faz um cardápio…”.

É aí que entram a inteligência e praticidade cardápio digital!

Com o cardápio digital, você pode fazer mudanças constantes no cardápio, ajustar preços e dar destaque para itens que você está precisando vender mais. Imagina só ter que aplicar a Engenharia do Cardápio, sem ajuda da tecnologia?

Não é impossível… mas certamente é muito mais demorado e bem mais sujeito a erros. Sem contar, é claro, na questão do custos. Reimprimir cardápios de papel todas às vezes que você fizer uma atualização é inviável.

Já o cardápio digital, permite modificar o cardápio sem limitação de alterações e em real time, ou seja, assim que você fizer as mudanças, seu cliente já poderá acompanhar no tablet.

Outra vantagem é que, saber quais são os produtos mais vendidos estará a distância de um clique. Com a gestão do cardápio, você e os gestores podem conferir essa informação em poucos minutos.

Conte com um cardápio, que já vem com as otimizações que você precisa e tenha um diferencial competitivo, frente aos seus concorrentes.

Fale agora mesmo com um dos nossos consultores e solicite uma demonstração gratuita. A Goomer já ajudou a milhares de clientes, como você, a vender ainda mais.

Você também pode gostar